Histórico de Tratamento Pectus Carinatum e Excavatum

Jaubert de Beaujeu e colaboradores (1964), Bianchi e colabo¬ra¬dores (1968), Lange (1969, v.2), Müller (1973) e Vidal e cols (1977) re¬lataram que gessos corretivos e/ou dispositivos com correias envolvendo o tórax são efetivos para crianças com pectus ca¬rinatum. Mas foram os trabalhos de Haje e Raymundo de 1979 e Haje e cols (1988) os pioneiros na descrição de um modelo de tratamento usando órteses dinâmicas, chamada de Compressor Dinâmico de Tórax (CDT), para as deformidades em protusão ou carinatum, sendo essa linha de tratamento, gradualmente aceito e seguido pela comunidade médica nos anos posteriores. A publicação de Haje e cols no Journal Pediatric Orthopaedics de 1992 deu visibilidade internacional a linha de pesquisa do Dr Sydney Haje, e iria mudar progressivamente o protocolo inicial de tratamento do pectus carinatum nos grandes centros, que tinham essencialmente uma conduta cirúrgica ou expectante. Mielke e Winter (1993) descreveram um caso de pectus carinatum tratado com sucesso por colete gessado seguido do uso de suporte com placas de plástico, correias no tórax e tiras para apoio nos ombros. Beirão (1999) mostrou bons resultados em 50 casos de pectus carinatum tratados com o CDT e Egan e cols (2000) em cinco casos.. Após o ano de 2006, após Haje S e colaboradores realizarem outras publicações adicionais sobre o seu método de tratamento e divulgar mais intensamente o seu estudo em congressos e encontros internacionais, coincidentemente foi verificado um grande aumento de publicações indexadas ao Pubmed (20 entre 2006 e 2014) sobre o tratamento do pectus carinatum com órteses, que validaram os bons resultados iniciais de Haje, sendo hoje, a cirurgia proscrita na maioria dos grandes centros para o carinatum. Em 2012, 88% dos cirurgiões pediátricos canadenses informaram que indicam a órtese como a primeira linha de tratamento para o pectus carinatum (Emil e cols, 2012). A gratidão da comunidade científica com o Dr Sydney Haje foi relatada nas publicações de seu obituário (Haje DP, 2012 e 2013, Silva, CFV, 2012),

Desde 1992, Haje e Bowen têm descrito tratamento com órteses CDT não só para o pectus carinatum, mas também para o pectus exca¬va¬tum, associando-se ¬exercícios para o paciente sob uso de tais ¬aparelhos. Não existem outras publicações do tratamento do excavatum com uso do método DR além das de Haje, sendo o protocolo inicial em vários centros é ainda cirúrgico ou expectante para o excavatum, o que os autores esperam ajudar a mudar para uma linha inicial de tratamento pelo método desenvolvido por Haje nos próximos anos.

Na figura abaixo mostramos as respectivas órteses nos seus primeiros modelos criados na década de 70 e 80. Clique aqui para saber mais sobre o tratamento do pectus carinatum e pectus excavatum, e visualizar as órteses utilizadas atualmente.

CDT2 – COMPRESSOR DINÂMICO DE TÓRAX: MODELO ILUSTRADO UTILIZADO NA DÉCADA DE 80

CDT1 – COMPRESSOR DINÂMICO DE TÓRAX: MODELO UTILIZADO NA DÉCADA DE 70 e 80

Powered by themekiller.com watchanimeonline.co